CANOLA É OPÇÃO AOS PRODUTORES QUE BUSCAM MAIS RENDIMENTO NO CAMPO

25/MAR/2019

 

DIÁRIO DA MANHÃ - PASSO FUNDO, SEXTA-FEIRA, 22 DE MARÇO DE 2019 agrodiário.


A SOJA DO INVERNO Canola é opção aos produtores que buscam mais rendimento no campo Mercado de oleaginosa, que está expansão, abre oportunidades para novos comércios
por ANA CLÁUDIA CAPELLARI anaclaudia@diariodamanha.com Nem só de trigo vivem as lavouras gaúchas no inverno.  O cultivo da canola, uma planta destinada a produção de óleos, surge como uma alternativa aos produtores rurais que desejam fazer rotações de cultura e, por consequência, aumentar a rentabilidade.  A maior parte da produção está concentrada nos três estados da região Sul, mas já há experimentos na região Centro-Oeste, como nos estados de Goiás e Mato Grosso do Sul. De acordo com o pesquisador da Embrapa Trigo de Passo Fundo, Gilberto Omar Tomm, a importância da canola está relacionada a sustentabilidade dos sistemas de produção de grãos, especialmente no Sul do Brasil.  O cultivo de uma só espécie, seja soja ou milho, pode tornar o agricultor vulnerável em caso de baixa nos preços. Tomm cita também os constantes custos elevados de produção. “Para otimizar e aumentar a resistência as situações adversas é importante que no inverno o solo seja bem utilizado.  Nós temos um parque de máquinas que está entre os melhores do mundo em termos de qualidade, temos solos, chuvas, todas as condições para termos uma segunda safra com rentabilidade no inverno e com grande sustentabilidade. A canola vai reduzir as doenças que ocorrem em trigo e em outros cereais e desta maneira fazer com que esses cultivos sejam mais sadios, dependendo menos de defensivos agrícolas”.  Além disso, o pesquisador destaca que a demanda por canola no mundo é crescente e que o óleo feito a partir dela é um dos melhores para a saúde humana e para a fabricação de biodiesel.  Um dos exemplos de Tomm é a possibilidade de exportação de biodiesel para a Europa. “O mundo está ávido, precisa de óleo, de óleo de qualidade [...] Se fossemos exportar biodiesel para a
Europa, o biodiesel feito com soja não atende as especificações europeias, já o de canola é exatamente a referência mundial, de qualidade e ele tem um grande diferencial que ele permite que os veículos funcionem em temperaturas mais baixas, climas frios”.  “Economicamente é um sonho a oportunidade da canola”, resume Tomm sobre o cultivo da oleaginosa. EXPECTATIVA PARA A SAFRA 19/20 O presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Canola (ABRASCANOLA) Vantuir Scarantti, diz que o atual momento é de fomento ao plantio da cultura, que tem início previsto para 11 de abril. “A expectativa também é de que o produtor  tenha um clima interessante para a produção e expectativa de preços também é boa, que o mercado tem a base dos preços da soja, então é um cultura [canola] que a gente vê que vai ter um crescimento no estado”, afirma. Vantuir salienta que a canola é mais uma alternativa de produção, devido a área de
cinco milhões de hectares disponíveis no Rio Grande do Sul, mas que não deve substituir o trigo. “Ela [canola] entra como uma cultura sucessora do trigo, em  função de doenças, de a gente ter mais alternativas para o inverno, então tem um espaço grande para cobrir esses campos”. CANOLA E AS ABELHAS Uma relação que talvez possa não ser tão conhecida do grande público é entre a canola e as abelhas. O pesquisador entomologia
da Embrapa Trigo de Passo Fundo, Alberto Luiz Marsaro Junior, explica que a canola, por florescer em uma época onde grandes partes das plantas não florescem, é bastante atrativa para as abelhas, que podem se alimentar e produzir mel. “Quando a canola está florescendo ela é bastante procurada, é uma boa fornecedora de pólen e néctar, então como se tem uma baixa oferta de alimentos nessa época do ano [inverno] se tem uma cultura que tem bastante oferta de néctar e pólen, elas usam esse alimento para produzir mel e se fortalecer”. Marsaro ainda argumenta que essa relação é boa tanto para os criadores de abelha, para a canola como para o produtor, que pode ter aumento de até 30% na produção de grãos com a presença do inseto. “Ao mesmo tempo acende um alerta, de que como é uma cultura bastante visitada por abelhas, tem que ter um cuidado nas aplicações de defensivos agrícolas, porque pode impactar nesses polinizadores”. XI CURSO DE CANOLA Compreendendo a importância da canola para a agricultura, a Embrapa realizou ontem (21) um curso para tratar sobre a cultura.  Em parceria com a ABRASCANOLA, o curso voltado a produtores rurais, estudantes de agronomia e assistência técnica rural teve o tema de “acerte no manejo e colha resultados”.